ZMA 90 Cápsulas Max Titanium

Destaque Lançamento

Referência: 001.001.001.012.041 Data de Lançamento: 16/04/2021

 
Simulador de Frete
- Calcular frete
INFORME SEU CEP
Calcular

ZINCO

 

O que é?

O zinco é um micronutriente importante para a saúde humana, participando de muitas atividades, especialmente da função imunológica, da defesa antioxidante, do crescimento e desenvolvimento. Muitas enzimas e proteínas possuem zinco em sua estrutura. 

Boas fontes alimentares de zinco são as ostras, mariscos, carnes vermelha, fígado, miúdos e ovos, além de nozes, amêndoas, gergelim e cereais como aveia, gérmen de trigo, sendo as melhores fontes de origem animal, pois não possuem fatores inibidores de sua absorção. 

 

Quais os benefícios do zinco?

Como antioxidante, fazendo a proteção celular contra a peroxidação lipídica, além da inibição da produção de espécies reativas de oxigênio por metais de transição como cobre e o ferro. Participa também da estrutura da enzima superóxido desmutase (SOD), sendo esta um importante sistema antioxidante do organismo. 

 

O zinco também participa das estruturas de macromoléculas como DNA e RNA, sendo indispensável para atividade enzima envolvendo a síntese (construção) de DNA e RNA, com a enzima RNA polimerase. 

 

Além disso, existe uma relação entre os níveis de zinco no organismo e os níveis de hormônio de crescimento (IGF-1), sendo que a baixa quantidade de zinco reduz a concentração do hormônio. 

O zinco também tem sua importância na regulação da glicemia, melhorando a translocação dos transportadores de glicose. 

 

No sistema imunológico o zinco está ligado a um hormônio chamado timulina, estimulando o crescimento e diferenciação de linfócitos T, tendo importância no funcionamento destas células favorecendo o sistema imune. 

 

O zinco participa do processo de adaptação da visão noturno. Estudos indicam que o zinco possa ter um papel terapêutico na prevenção de tratamento de degeneração macular.

 

O que a deficiência de zinco pode causar?

Deficiências de zinco na infância estão associadas a desordem congênita que surge na infância causando alopecia (queda de cabelos), diarreia, lesões de pele e imunodeficiência.

 

A deficiência prolongada pode causar anorexia, defeito no crescimento fetal, cicatrização lenta, intolerância a glicose pela diminuição de produção da insulina, hipogonadismo (baixa produção de hormônios sexuais), impotência sexual e atrofia testicular, atraso na maturação sexual e esquelética, infecções recorrentes, hipogeusia (capacidade reduzida de sentir sabor), desordens de comportamento, aprendizado e memória. Pode também levar a atrofia do timo (glândula responsável pelo desenvolvimento de linfócitos).

MAGNÉSIO

O que é?

O magnésio é o quarto cátion mais abundante do corpo. A atividade de mais 300 enzimas depende do magnésio. Participa ativamente na contração muscular, na transmissão nervosa, participando da estabilidade dos ácidos nucléicos (presentes no DNA), sendo fundamental para manutenção da saúde do cérebro, ossos e na produção de energia. 

As principais fontes alimentares de magnésio são os cereais, vegetais folhosos escuros, espinafre, nozes, frutas, legumes e tubérculos como a batata. A recomendação diária de ingestão é de 310 a 320mg para homens e 400 a 420mg para mulheres. 

Apesar de as fontes de magnésio serem vastas não é incomum observar carência relacionada este mineral. 

O que a carência de magnésio pode causar?

A deficiência de magnésio é relacionada a angina, arteriosclerose, aumento da pressão arterial, no colesterol, infartos do miocárdio, hipertensão, acidentes vasculares cerebrais, taquicardia e trombose. No sistema digestivo pode causar cólica, obstipação, diarreia crônica, má absorção e pancreatite. 

Já nos músculos, a carência de magnésio pode causar dor nas costas, dormência, câimbras, nistagmo (movimentos oculares rápidos), espasmos, tensão ou aperto da musculatura, zumbidos, tremores. No sistema nervoso, sua carência é relacionada a apatia, confusão, depressão, desorientação, epilepsia, nervosismo, esclerose múltipla, neurite paranoia, doença de Parkinson, falta de memória, senilidade.

 Ainda existe correlação entre a de correlação entre deficiência de magnésio e artrite, dores corporais, ossos quebrados, calcificação, síndrome da fadiga crônica, diabetes, dores de cabeça, infecções e inflamações, cirrose hepática, lúpus eritematoso, enxaquecas, velhice, problemas de próstata, raquitismo, rigidez mental e física, pele enrugada e dura, formação de pedra na vesícula e rins, doenças na tireoide.

 

ZMA

A mistura zinco e magnésio na suplementação esportiva tem por objetivo aumentar as concentrações de hormônio do crescimento semelhante a insulina (IGF-1)     e testosterona.

O hormônio do crescimento (GH) possui ação indireta, atuando sobre as células do fígado estimulando a produção de IGF-1 e este por sua vez é responsável pelos efeitos anabólicos e de crescimento do GH. 

A testosterona é um hormônio esteroidal produzido a partir do colesterol, sendo produzido em sua maior parte pelos testículos nos homens e glândulas adrenais (homens e mulheres). Um dos principais efeitos da testosterona é a síntese de proteínas e consequente anabolismo, auxiliando no aumento de massa muscular. Além disso, também aumenta a retenção de cálcio, aumentando a matriz óssea, aumento do metabolismo basal e da quantidade adequada de hemácias. 

O zinco tem o papel de facilitar o funcionamento da hipófise que é a glândula responsável pela liberação do hormônio do crescimento (GH), enquanto o magnésio possui a função de inibir ou diminuir a formação de citocinas como interleucina-1, interleucina-6 e fator de necrose tumoral alfa (TNF-α) que atrapalham a ação do IGF-1, aumentando o anabolismo muscular. 

 

ZMA MAX TITANIUM

 

O ZMA max titanium é composto por zinco, que auxilia no funcionamento do sistema imunológico e na síntese de proteínas, magnésio que auxilia no funcionamento muscular e vitaminas B6, que auxilia no metabolismo energético. Esses micronutrientes são essenciais para diversas atividades enzimáticas em nosso organismo, participante de inúmeras vias metabólicos, daí a importância de se garantir os níveis endógenos de cada um deles. ZMA é o composto para quem procura um excelente aporte de vitaminas e minerais. 


 

INFORMAÇÃO NUTRICIONAL

Porção de 2 cápsulas (1000mg)

Quantidade por porção

%VD (*)

Magnésio

258mg

99

Zinco

7,0mg

100

VitaminaB6

1,3mg

100

Não contém quantidades significativas de valor energético, de carboidratos, proteínas, gorduras saturadas, gorduras trans, fibra alimentar e sódio.

*Valores diários com base em uma dieta de 2000Kcal ou 8400KJ. Seus valores podem ser maiores ou menores dependendo de suas necessidades energéticas. **VD não estabelecido.


 

Ingredientes

Bisglicinato de magnésio, maltodextrina (veículo), bisglicinato de zinco, cloridrato de piridoxina (vitamina B6) e cápsula (gelatina, corantes dióxido de titânio, vermelho 40, amarelo de quinoleína, azorrubina e azul brilhante FCF). 

Não contém glúten. 

 

Sugestão de uso

Ingerir 2 cápsulas de ZMA de 30 a 60 minutos antes de dormir com a bebida de sua preferência. Não ingerir antes ou após a ingestão de alimentos ou suplementos ricos em cálcio. 

ALÉRGICOS: PODE CONTER DERIVADOS DE LEITE, OVO E SOJA. 

 

ADVERTÊNCIAS

ESTE PRODUTO NÃO É MEDICAMENTO. NÃO EXCEDER A RECOMENDAÇÃO DIÁRIA DE CONSUMO INDICADA NA EMBALAGEM. MANTENHA FORA DO ALCANCE DE CRIANÇAS. INDICADO PARA ATLETAS E PRATICANTES DE ATIVIDADE FÍSICA MAIORES DE 19 ANOS.

 

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

    Informações Nutricionais

    FREQUENTEMENTE COMPRADOS JUNTOS